Tag Archives: Salvio

SL Benfica termina campanha na Liga com vitória

Terminou a Liga de futebol 2012/2013. Sport Lisboa e Benfica não venceu a tão desejada competição, mas a suada vitória frente ao Moreirense foi na mesma celebrada como se de uma (outra) final se tratasse.

SL Benfica v Moreirense

O Benfica veio para o jogo com o Moreirense sabendo que só uma vitória sobre os jogadores de Moreira de Cónegos e uma surpresa por parte do Paços de Ferreira lhes faria celebrar a conquista da Liga e as faixas de campeão. Embora muitos adeptos se tivessem deslocado à Catedral para apoiar o Benfica, acreditando que ainda seria possível tal feito, também muitos pensaram que seria muito difícil isso acontecer, pois a decisão não estava somente nas “mãos” dos encarnados.

O Benfica não começou bem e o seu jogo era, aliás, algo lento e mesmo adormecido e não foi uma grande surpresa ver o Moreirense marcar primeiro, passados 43 minutos. Isso quis dizer que o Benfica ia para o intervalo a perder por 0-1. A tarde não estava a correr de feição para o Glorioso e se muitos já pouco acreditavam que fosse possível sermos campeões, então aquele golpe acentuava ainda mais esse sentimento.

Jogada SL Benfica v Moreirense

A segunda parte foi já mais perto daquilo que o Nosso Clube sabe fazer, com um futebol mais fluído, mais atacante, com melhor controlo e posse da bola, obrigando o adversário a “esticar” as suas posições, criando um pouco mais de espaço. E não foi com espanto que o Estádio da Luz fez a sua primeira festa, com o golo de Oscar Cardozo. Um cabeceamento bem concretizado na pequena-área, sem hipótese para o guarda-redes, após cruzamento de Nicolas Gaitán, decorriam 50 minutos.

Cardozo celebra golo v Moreirense

Com um golo já marcado, o Benfica correu atrás do segundo, aquele que poderia dar um pouco mais de tranquilidade à equipa e aos adeptos, que já só pediam uma (boa) vitória. E tiveram que esperar mais 30 minutos para que tal acontecesse. Salvio cruza para a pequena-área, onde encontra Lima, que cabeceia para a defesa do guarda-redes, mas a bola regressa para Lima que remata de forma algo acrobática (um vólei) de pé direito, fuzilando a baliza. Estava feito o segundo e festejava-se novamente na Luz.

Lima marca v Moreirense

Chegou o minuto 90+ e seria desta que o Benfica conseguiria manter o resultado e não deixá-lo fugir no último minuto… outra vez?! Se muitos adeptos (benfiquistas e não só) falavam já numa maldição do minuto 92-93, após os dois últimos jogos, tal pensamento desvaneceu-se, pois o árbitro assinalou uma grande penalidade a nosso favor, após um jogador do Moreirense ter impedido a bola para dentro da baliza com o braço direito. Para além da penalidade ter sido assinalada, o jogador adversário foi também expulso. Lima correu, chutou e marcou. Estava feito o 3-1 para o Benfica e a “maldição” (que nunca existiu) desapareceu.

Lima celebra golo v Moreirense

Lima chega aos 30 golos que tanto queria marcar esta época e isso foi também um grande feito para o avançado brasileiro que merece com todo o mérito. O Sport Lisboa e Benfica não foi campeão, mas jogou sempre à campeão, durante toda a época. Houve muitas lágrimas no Estádio da Luz por não termos conquistado o campeonato, mas foram mais as palmas e palavras de agradecimento e incentivo para o próximo jogo e futuro, pois fomos sem a menor sombra de dúvida a melhor equipa esta época.

Jogadores e equipa técnica foram fantásticos e dão-nos grandes esperanças para a próxima época. Sabemos que temos uma boa equipa e estrutura para saltos ainda mais altos e sucessos desportivos mais regulares. Tenho orgulho em ser benfiquista e em apoiar estes jogadores e equipa técnica. Só podemos esperar que melhores dias estão pela frente e que seremos mais vezes vencedores e campeões.

Estádio da Luz cheio v Moreirense

Força Benfica! Onda Positiva!

Anúncios

SL Benfica na Final da Liga Europa!

Que noite! Que noite! Que noite! Uma que todos nós benfiquistas iremos lembrar e recordar para o resto das nossas vidas! O Sport Lisboa e Benfica derrotou o Fenerbahce por 3-1 e passou à Final da Liga Europa.

Adeptos do Benfica v Fenerbahçe

Estávamos todos à espera deste dia, o qual chegou e acabou na perfeição. Uma moldura humana espectacular no Estádio da Luz, muito apoio à nossa equipa e uma sensação de que estávamos perto de fazer história no Nosso Clube. Todos nós acreditávamos que era perfeitamente possível ganhar aos turcos e que o Inferno da Luz se faria sentir em todo o jogo.

O jogo começou da melhor maneira possível, com Nicolas Gaitán a marcar à volta dos 9 minutos. Lima, do lado direito, viu o extremo argentino e centrou. Gaitán “só” teve de tocar a bola com o lado de fora do pé esquerdo, fazendo a bola viajar para o fundo da baliza, não antes sem tocar no poste turco. Foi a primeira explosão de alegria na Catedral e a confiança era ainda maior de que a noite era nossa.

Gaitán golo v Fenerbahçe

Mas claro, em todos os sucesso há sempre uns “calafrios” e o Fenerbahce acabou por chegar à igualdade no marcador através de uma penalidade concedida por Garay – mão na bola no entender do árbitro e Dirk Kuyt não falhou. Os turcos passavam para a frente da eliminatória e o Benfica tinha agora a missão de marcar dois golos. Era possível ainda.

Eis que chega Tacuara. Após receber um passe de Enzo Perez, que tinha cobrado um livre descaído para o lado direito do ataque benfiquista, Oscar Cardozo recebe, vira, ajeita a bola uma vez mais e remate rasteiro e cheio de colocação para o fundo da baliza. Era o delirio outra vez na Luz e faltava agora só mais um golo para o Sport Lisboa e Benfica carimbar o passaporte para embarcar rumo a Amesterdão.

Cardozo marca v Fenerbahçe

O intervalo acaba com o Benfica a ganhar por 2-1, mas no conjunto das duas mãos estava tudo empatado, se bem que o Fenerbahce ainda passaria se o mesmo resultado permanecesse. Mas assim não foi. A noite era do Benfica, de todos os adeptos benfiquistas e ninguém nem nada iria alterar isso.

Entra em cena mais uma vez Oscar Cardozo. Após um lançamento lateral de Salvio, a bola chega ao Capitão Luisão que, no meio da área turca e de jogadores turcos, toca a bola em direcção a Cardozo (ainda toca num adversário) e este, com total frieza e sentido de baliza, remata com força e colocação suficientes para bater o guarda-redes turco. Parecia que a Catedral vinha abaixo. As câmaras de televisão tremiam com o barulho e movimento dos adeptos a celebrar. 3-1 e de certeza que Benfica não deixaria fugir este pássaro.

Cardozo golo v Fenerbahçe

O Benfica soube então aguentar os turcos até ao fim e após o apito final foi a alegria total dentro do relvado, nas bancadas e pelo resto do mundo. A família benfiquista festejou mais uma vitória (só isso) e agora vamos todos estar em Amesterdão, seja de corpo ou seja de alma. Estão todos de parabéns, ainda não ganhámos a Final, mas todos acreditamos ser possível, com a excelente equipa (jogadores e técnicos) que temos.

Jogadores Benfica celebram v Fenerbahçe

Força Benfica! Onda Positiva!

SL Benfica vence Marítimo e título fica mais próximo

O Nosso Clube esteve em mais uma batalha difícil ontem à noite, desta vez com o Marítimo, e mais uma vez saiu vitorioso. Com um resultado final favorável aos encarnados de 1-2, o título de campeão fica cada vez mais perto, com agora três jogos para o fim da Liga.

O Sport Lisboa e Benfica teve um início muito forte e prometedor, e logo à passagem do minuto 5 já estava com um golo de vantagem. Um jogador madeirense derruba Lima por trás – decisão algo escusada do madeirense, visto que Lima estava de costas para a baliza – e o árbitro não teve qualquer dúvida em assinalar grande penalidade, uma vez que a falta foi claramente cometida. No entanto, e apesar das imagens televisivas mais que claras, muitas pessoas ainda afirmam que a falta foi feita fora da grande-área. Talvez estivessem a ver um jogo diferente…

Lima celebra golo v Marítimo

O próprio Lima foi chamado para converter a grande penalidade e não falhou. Golo número 27  de Lima em todos os jogos oficiais desta época, até ontem, o que lhe deixa a 3 golos da meta que traçou para si próprio para esta época. Se alguém duvida que Lima possa chegar aos 30 golos, está na hora de colocar o dinheiro na mesa.

O Benfica depois do golo marcado tentou abrandar um pouco e como consequência o Marítimo aproveitou e ameaçou várias vezes a baliza encarnada. Os madeirenses dominavam até o jogo, com mais posse de bola e mais oportunidades de golo. Estava à espreita o golo do Marítimo, que acabou por chegar pela cabeça de Igor Rossi, após um bom cruzamento pelo lado direito do ataque madeirense. O intervalo aparecia com o resultado a 1-1, que se justificava.

Matic v Marítimo

Como o Benfica não queria sair dos Barreiros sem uma vitória, eis que “alteram” a táctica e começam a praticar o seu futebol já icónico, de maior pressão, de mais mobilidade e maior controlo do jogo. Com este estilo, são poucos os adversários que conseguem dominar o Glorioso. Benfica toma conta do jogo e começa a criar oportunidade atrás de oportunidade, com Lima a enviar uma primeira bola à barra, com um potente remate de pé esquerdo, e uma segunda na base do poste, desta vez com o pé direito.

Salvio e Lima v Marítimo

“Cheirava” a novo golo do Benfica. Esse cheiro deu lugar a fogo quando Salvio, pelo lado direito, conseguiu criar espaço entre si e o adversário e cruzou para a pequena-área, onde a bola foi tocada por Igor Rossi… para dentro da sua própria baliza. Estava feito o 1-2 aos 72 minutos e os jogadores e adeptos ficavam um pouco mais descansados, confiantes que a vitória seria muito difícil de escapar-lhes.

Celebração jogadores Benfica v Marítimo

Após o apito final do árbitro, jogadores do Sport Lisboa e Benfica festejaram no relvado e junto dos adeptos que os foram ver no estádio dos Barreiros, sabendo que o título de campeões estava cada vez mais perto, com dois dos últimos três jogos a serem disputados no Estádio da Luz. Uma vitória muito saborosa, mas que nada decide.

Luisão celebra v MarítimoForam apenas mais 3 pontos conquistados, nada mais está ganho. Humildade, confiança quanto baste e muita concentração para o próximo na Liga, frente ao Estoril, na Catedral.

Força Benfica! Onda Positiva!

Sport Lisboa e Benfica vence Sporting 2-0

Que noite de futebol! Que melhor maneira de terminar um fim-de-semana e começar a nova semana após o jogo de ontem à noite entre Sport Lisboa e Benfica e Sporting! O Estádio da Luz quase cheio, com 62.553 espectadores, um ambiente antes, durante e depois do jogo totalmente eléctrico, fantástico, arrepiante e impossível de ignorar, fosse nas imediações da Catedral como em qualquer café ou casa composto por benfiquistas.

Sempre disse que o Benfica não teria um jogo fácil, até porque o Sporting vinha de uns moralizadores 3 jogos consecutivos a ganhar, mas especialmente porque neste jogos, nestes dérbis, a diferença (abismal) pontual entre os clubes não conta muito e são nestes jogos que os jogadores se querem realmente mostrar, estão todos motivados para mostrar serviço. É certo que o adversário esteve por cima em algumas partes do jogo, o que é normal, mas o Benfica marcou dois belos golos e teve outras oportunidades para marcar, certamente mais que o adversário.

Os golos

O 1º golo do Benfica chegou ao minuto 36 da primeira parte. Oscar Cardozo passa para Nicolas Gaitán, que centra do lado esquerdo para ao meio da grande-área. O avançado brasileiro Lima não chega à bola, mas atrás dele está Salvio que chega sim à bola e faz um remate estupendo com o pé esquerdo, com a bola a descrever ainda um certo arco antes de entrar na baliza adversária. Estava feito o primeiro e a partir daí o Sport Lisboa e Benfica começou a jogar melhor o seu futebol habitual e a impor mais a sua autoridade no jogo.

Salvio marca v Sporting

O ambiente na Catedral do futebol português (qual Jamor??) após o golo de Salvio aqueceu ainda mais, depois de um início algo complicado por parte do Benfica, onde demorou uns minutos para encontrar o ritmo de jogo e conseguir jogar aquilo que sabe jogar e aquilo a que nos habituou desde que Jorge Jesus tomou conta do futebol do Benfica. Com o resultado ao intervalo a favorecer os encarnados (1-0), os adeptos estavam um pouco mais descansados mas também convictos que a equipa poderia chegar a mais golos, se continuassem a jogar o seu futebol.

A 2ª parte começa como acabou a primeira, com o adversário a continuar a tentar jogar o seu futebol, mas com o Sport Lisboa e Benfica a controlar muito bem os lances e a também continuar a impor o seu (melhor) futebol e a tentar encontrar novamente espaços e oportunidades para levar mais perigo à baliza sportinguista. Não me vou adiar mais, está aí o 2º golo (e que golo!) do Benfica.

Nicolas Gaitán, que durante o jogo perdeu de facto várias bolas e lances, assumiu a jogada, com a bola colada ao seu pé esquerdo, finta dois jogadores do Sporting, passa a bola para Salvio, que lhe devolve de primeira, e também de primeira Gaitán cruza com o seu pé “mais fraco”, indo a bola pelo ar encontrar o pé direito de Lima, que sem deixar a bola cair, chuta em “vólei”, parando a bola só no fundos das redes do guarda-redes sportinguista, decorria o minuto 75. Isto, meus senhores e minhas senhoras, foi simplesmente um verdadeiro HINO ao futebol!

Lima celebra v Sporting

Toda a Catedral levantou-se e celebrou todo um lance genial, do princípio ao fim, desde a enorme inteligência de Gaitán, à simplicidade de Salvio, até ao pormenor difícil mas acrobático e esplendoroso de Lima. Este lance do golo percorre já todo o mundo, fruto das redes sociais e todos já afirmam que é, de facto, uma linda jogada e um golo de levantar todo e qualquer estádio.

A partir daí o Sport Lisboa e Benfica controlou ainda mais o jogo, sem que o Sporting tivesse grandes oportunidades ou colocasse o resultado em real perigo e o jogo terminou mesmo com a vitória importantíssima do Glorioso por 2-0. Não vamos falar das palavras vindas dos “verdes”, principalmente do treinador e presidente (que classe!), pois nos últimos jogos foram também beneficiados mas tiveram a sensatez de não falar, pois os jogos estavam ganhos. Quem com pedras mata…

Celebrando 2º golo do Benfica v Sporting

Decerto que os benfiquistas estão ainda a celebrar a grande vitória de ontem, mas está aí à porta mais uma final, na qual todos nós – adeptos, equipa técnica e jogadores – nos devemos concentrar. Passo a passo, jogo a jogo, até à vitória final.

Força Benfica! Onda Positiva!

Newcastle 1 SL Benfica 1 – Glorioso qualifica-se para as Meias-Finais da Liga Europa

Foi uma noite de alguma calma, de ansiedade, de nervosismo e de muita celebração a noite de 5ª Feira passada. O Benfica foi para Newcastle com uma boa vantagem de dois golos e iniciava a partida contra os ‘magpies’ como claros favoritos, na opinião de muitas pessoas. Com a qualidade de jogadores que a equipa tem, era quase impossível ignorar este favoritismo.

A primeira parte traduziu-se basicamente pelo controlo da equipa encarnada, mas também pelo seu desperdício de oportunidades que poderiam resolver praticamente o jogo e dar, muito provavelmente e sem qualquer tipo de surpresa, uma vitória. Com o resultado empatado a zero ao intervalo, cada vez mais o Benfica se aproximava do apuramento para as Meias-Finais.

Na segunda parte o Sport Lisboa e Benfica começou a ter mais problemas em segurar o jogo, fruto da insistência dos ‘magpies’ em tenaterm pelo menos um golo para criarem um pouco de instabilidade nos jogadores encarnados e uma maior motivação para conseguirem o que a maior parte das pessoas pensavam ser muitíssimo difícil – a vitória e consequente passagem à fase seguinte.

Salvio marca v Newcastle

O minuto 71 viu o Newcastle marcar o 1º golo da partida. Uma falta de comunicação entre Garay e Matic, perto da linha de fundo, permitiu que um jogador adversário roubasse a bola, centrasse para a pequena-área, onde estava Cissé, que limitou-se a encostar a cabeça à bola e enviá-la para o fundo da baliza encarnada. Faltavam cerca de 20 minutos para o final da partida e os jogadores do Newcastle e seus adeptos começavam a acreditar que seria possível marcar mais um golo e provocar uma surpresa.

De facto, este golo fez com que Alan Pardew, treinador adversário, “soltasse” jogadores avançados para cima do Benfica, obrigando as ‘águias’ a regredirem os seus jogadores e a preocuparem-se mais em defender e não sofrer mais nenhum golo. De certa forma assim foi, o resultado estava perigoso e o adversário estava agora super motivado, mas também dava oportunidade do Benfica partir em mais situações de contra-ataque, explorando a rapidez e qualidade do seus jogadores.

Salvio celebra golo v Newcastle

O momento de alívio para os jogadores e adeptos do Sport Lisboa e Benfica chegou já 2 minutos depois dos 90. Oscar Cardozo oferece a bola a Rodrigo e este, no lado esquerdo do ataque encarnado, centra para a grande-área, onde aparece ‘Toto’ Salvio, muito mais veloz e determinado que o adversário, empurrando a bola para o fundo das redes com o seu pé direito. Tanto jogadores e adeptos, e até mesmo a equipa técnica, sabiam que aquele golo era muito importante e decisivo, daí as celebrações no momento do golo e após o apito final do árbitro.

Muitas pessoas dizem que o Sport Lisboa e Benfica passou por muitos apertos, especialmente nos últimos 20 minutos da partida, após o golo sofrido, mas as grandes equipas também sabem sofrer e jogar com isso para saírem dos jogos com resultados positivos. Não importa se o Benfica teve enormes dificuldades já perto do fim ou não; o que interessa é que no conjuntos das duas mãos, o Benfica foi melhor, praticou futebol de melhor qualidade e teve também um pouco de sorte do seu lado, mas sorte de certa forma merecida.

Celebração golo Salvio v Newcastle

Parabéns ao Benfica pela qualificação e passagem às Meias-Finais da Liga Europa! Continuamos a pensar jogo a jogo e acreditar que é possível vencer cada e qualquer partida, até ao fim da época.

Força Benfica! Onda Positiva!

Olhanense 0 SL Benfica 2 – Vitória bem suada e conseguida

A vitória de Sábado à noite frente ao Olhanense foi mais um passo positivo em direcção à conquista do campeonato/liga. O resultado de 0-2, por um lado, espelha as dificuldades que o Benfica encontrou durante o jogo, com um adversário recolhido atrás da linha da bola, a actuar claramente em contra-ataque e com um plano realmente passivo, a entregar o ritmo de jogo claramente ao Nosso Clube.

O primeiro golo foi marcado na segunda parte, ao minuto 52, por parte de ‘Toto’ Salvio. Um remate rasteiro e bem colocado a meio de fora da grande-área, o qual entrou no lado direito da baliza do Olhanense, sem qualquer hipótese para o guarda-redes. Estava feito o primeiro e bem merecido golo do Benfica.

Celebração golo de Salvio v Olhanense

O segundo golo foi marcado pelo incansável Nemanja Matic, passava o minuto 64. O médio defensívo sérvio recebeu a bola vinda do lado esquerdo e rematou forte, rasteiro e colocado, também bem de fora da área, com o remate a descrever uma curva bem prominente, fazendo um belo efeito. De referir que embora não pareça nas imagens da televisão, o remate de Matic foi feito a cerca de 114km/h!! Haja remate!

Celebração golo de Matic v Olhanense

Por outro lado, o resultado poderia ter sido bem mais dilatado, pois o Sport Lisboa e Benfica teve bastantes hipóteses para marcar, as quais não forma obviamente concretizadas. O guarda-redes adversário esteve em grande, a defender várias bolas perigosas e a livrar a sua equipa de males maiores. Mas também o relvado estava longe de ser digno de receber um jogo de futebol, algo que dificultou também a tarefa dos jogadores encarnados, que estão mais habituados a melhores relvados, que lhes permita jogar com maior velocidade, para desgastar mais o adversário.

No entanto, dois golos marcados e nenhum sofrido é muito bom para o Benfica, logo não podemo-nos queixar do resultado. Uma vitória é sempre uma vitória, ponto final. Continuamos na frente com 4 pontos de avanço e continuamos a acreditar que podemos vencer todo e qualquer jogo restante até ao fim da época. A equipa está forte, está motivada, porque acredita nas suas capacidades e o treinador é um grande estratega e motivador, dando confiança não só aos jogadores como também aos adeptos deste maravilhoso clube, que todos amamos.

O próximo jogo para a Liga é com o eterno rival do outro lado da rua, mas em primeiro lugar está o jogo com o Newcastle, para a 2ª Mão dos Quartos-de-Final da Liga Europa, por isso há que concentrar nos ingleses primeiro e só depois no outro adversário. Um jogo de cada vez. Um passo de cada vez. Uma vitória de cada vez. Assim vamos lá.

Força Benfica! Onda Positiva!

Liga arquiva processo contra SL Benfica

Há certas coisas que realmente não fazem muito sentido, e quando se tenta encontrar uma razão ou razões para que algo tenha acontecido, mas não se consegue encontrar tal razão ou razões, poderão permanecer um mistério. Mas a situação seguinte não é nenhum mistério e a razão… conhece-se.

Se não me engano na 4ª Feira, dia 6 de Fevereiro, apareceu uma notícia nos principais jornais desportivos de uma denúncia anónima que o Sport Lisboa e Benfica teria usado jogadores de forma irregular, no jogo frente à Académica de Coimbra, para a Taça da Liga, num espaço de tempo inferior a 72 horas, depois do Benfica ter defrontado a equipa do Estoril, para a Liga. Os jogadores seriam Pablo Aimar, Salvio, Lima, Jardel e Ola John.

Aimar v Académica - Taça da Liga

Ora, esta regra de que jogadores não podem jogar dois jogos seguidos no espaço inferior a 72 horas só se aplica se houver jogadores que jogaram na equipa B e na equipa principal. No caso do Sport Lisboa e Benfica, nenhum dos jogadores referidos jogou na equipa B. Como tal, essa denúncia anónima não faz qualquer sentido.

Além do mais, esta notícia veio depois de uma outra, dias antes, onde o FC Porto estaria sob investigação pelos mesmos motivos, depois de ter usado 3 jogadores da equipa B na equipa principal, com menos de 72 horas de diferença entre os respectivos jogos. O clube do Norte poderá ser desclassificado da Taça da Liga, fazendo com que a Meia-Final inclua o Vitória de Setúbal e não o clube nortenho.

Não é necessário muita inteligência e percepção para que se perceba de onde veio a tal denúncia anónima e para que efeitos. Como se costuma dizer, ‘Para bom entendedor meia palavra basta’. Há pessoas e instituições que fazem de absolutamente tudo para que os seus interesses estejam sempre por cima do fair-play e da justiça.

Logo Liga Portuguesa

Além disso, é impressionante como a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga Profissional instauram um processo ao Sport Lisboa e Benfica (e também ao Sporting B e Marítimo B, outros clubes que também foram alvo) sem que investiguem primeiro de onde vem tal denúncia e com que motivos. É como se uma estação da Polícia recebesse uma nota anónima de que tal pessoa teria cometido um homicídio ou tinha uma bomba, descobrindo-se depois que não era verdade.

É a isto que o futebol português chegou: denúncias anónimas geradas sem qualquer fundamento e que só servem para desestabilizar clubes que fazem todos os possíveis para fazerem as coisas dentro das leis impostas. Esta é mais uma batalha que o Nosso Clube ganha. E assim continuará.

Força Benfica! Onda Positiva!